Adélia Prado (1935 - ), brasileira, é poetisa, professora, filósofa e contista. É católica fervorosa, mãe de cinco filhos, dona-de-casa. Dizem que continua a levantar-se para fazer pão, rezar e escrever porque “sabe que Deus se alimenta de palavras, sendo impossível distinguir um poema de uma prece”.

 

Escolhemos o poema ‘Antes do nome’ para a edição A, mas poderia ter sido outro tão maravilhoso quanto este:

 

Impressionista​

Uma ocasião,

meu pai pintou a casa toda

de alaranjado brilhante.

Por muito tempo moramos numa casa,

como ele mesmo dizia,

constantemente amanhecendo.