Alphonsus de Guimarães (1870 – 1921), brasileiro, é o pseudônimo de Afonso Henrique da Costa Guimarães. Foi escritor e poeta, explorador da morte, do amor impossível, da solidão e da inadaptação ao mundo.

 

Segundo Lílian Campos, “trata-se de um dos poetas brasileiros mais místicos. Além dessa característica, encontramos em seus poemas a nostalgia de um tempo e de um espaço esfumaçados na memória, impondo-se para sobreviver no presente.”